terça-feira, 10 de novembro de 2009

Derrubar o muro à bolada

S.L. BENFICA - 1-0 - A. NAVAL 1º DE MAIO
Este é o tipo de jogo que nos faz roer as unhas até ao sabugo, comer várias caixas de pastilhas, fumar 1 cigarro em cada 2 minutos, etc. É um jogo que faz mal ao coração tal o ritmo acelerado dos batimentos. Eu tenho uma mania, enquanto vejo o Benfica arranjo sempre um papelinho (pacote de açucar ou um canto de folha de jornal) e de forma automática vou enrolando, dobrando, desenrolando, dou nós até desfazer o papel. Quando este cai ao chão... apanho-o e volto ao mesmo. Quando termina a validade do papelito... arranjo outro. Quando vejo o jogo no café desfaço a carica da Frize. Estranho, não é? E isto acalma-me? Não! É uma mania como roer as unhas, coisa que não faço... e hoje desfiz uns quantos papéis!
JAVI GARCIA - AUTOR DO GOLO DO BENFICA
Analisando o jogo a frio, dá um gozo do caraças ganhar assim! Quem deve ter ficado com o coração danificado foram os anti-Benfica! Congelou! Mas também ficaram com problemas na cabeça, esta aumentou até ficar do tamanho do Colombo!
A naval veio à Luz com um objectivo bem definido: defender! Não é que a naval não saiba jogar à bola, só não deixa é jogar! Defender bem é positivo, mas abdicar de atacar é deprimente!
Às tantas era como estar a jogar contra um muro, o sentido era único. Quando se chutava com mais força na bola, esta batia no muro e ia para longe... até ao Quim, que entregava a bola a um companheiro que a chutava outra vez contra o muro. E já que estamos a comemorar o aniversário da queda do muro de Berlim, Javi ao minuto 89 parecia uma grua a derrubar o cimento! Mas eis que ao minuto 90, o muro, lembra-se que ainda havia os descontos para jogar e acorda para a vida. Afinal sabia atacar!
As equipas que vêm jogar à Luz têm a noção que um empate é gratificante e não atacar é a estratégia.
DAVID LUIZ FESTEJA O GOLO DE JAVI
No golo, gostei muito de ver os Jogadores a festejarem como se cada um o tivesse marcado. Eles sentiram que tinham dado tudo para o conseguir e foi uma alegria transbordante acabar com uma noite em que a bola não queria entrar. O esforço não foi em vão, perante um Público que empurrou a Equipa, a dedicação e persistência foram coroadas com glória.
JORGE JESUS - O MESTRE
Para mim a estrela do Benfica é Jorge Jesus. Incute um espírito extraordinário no Plantel, impôs atitude batalhadora e despertou a qualidade da Equipa. Não há tempo de olhar para o lado, há que correr, insistir e ser aguerrido, tendo como objectivo a Vitória e só a Vitória...até ao minuto final.
SOU DE UM CLUBE LUTADOR

4 comentários:

GIL VICENTE disse...

É contra estes ditos treinadores que jogam para não perder e não para ganhar que se vê a força da equipa, o seu querer e raça à Benfica.

PiareM disse...

Jesus, quando o resultado não é favorável, coloca os nosso jogadores em campo de uma maneira genial. É um génio.

Viva o Benfica!

Saudações gloriosas!

Abdul Abdulaah disse...

Mais duas semanas e voltamos ao que ainda me lembro de ouvir da boca dos treinadores adversarios do Benfica "ah e tal ... vamos tentar nao perder e quem sabe, se nos correr bem o jogo, sair com 1 ponto...".

Rui Magalhães disse...

Reparei agora na foto em realças o festejo do David Luiz o festejo do Luisão na cara dum jogador da Naval.
Isto sim é um capitão!

Carrega Benfica